sábado, 10 de Março de 2012

Mother of God

"Tudo somado,é capaz de não dar para pagar as despesas"


"...é fazer as contas"


"O primeiro-ministro que foi para o frio"


"Salazar é a sua tia..."


"...para um país mais pobre *cof*"


"Não sejam piegas"


Estes foram a maior parte dos primeiros-ministros que tivémos em Portugal pós-25 de Abril.
E estes vídeos são apenas um pequeno apanhado das baboseiras que cada um debitou ao longo dos seus respectivos mandatos.
Pérolas deste género é o que não falta quando se trata destes senhores.
Até quando o povo português vai continuar a pactuar com estes pulhas que gozam a seu bel-prazer com a inteligência das pessoas?
Permanece essa incógnita.
Mas já está mais que na altura de termos uma pessoa lá com o mínimo de coerência,seriedade e justeza.
Essa raça será que -ainda- existe por aí?
Quero acreditar que sim.

Olhando para este rol de artistas que nos brindaram com os seus `fabulosos´ mandatos,só apetece mesmo dizer:


sexta-feira, 2 de Março de 2012

Der Kapitalismus heraus!*

O Capitalismo representa um grande avanço no desenvolvimento da sociedade,em comparação com os sistemas sociais anteriores. Isto faz com que o sistema capitalista apareça como o único sistema capaz de proporcionar ao homem o maior bem-estar possível. No entanto basta-nos observar a realidade da sociedade capitalista para nos darmos conta de que não é assim.

Se pensarmos no extraordinário aumento de capacidade produtiva que se atingiu neste sistema,concluiremos que dele deveria ter resultado a abolição das privações e da miséria. Mas não foi esse o resultado,nem mesmo nos Estados Unidos,o país capitalista mais avançado e mais rico do mundo.

Nos Estados Unidos,tal como em qualquer país capitalista,existe fome no meio da abundância,pobreza no meio da riqueza. Tem de existir algo de fundamentalmente errado num sistema económico em que existem tais contrastes.

Efectivamente,alguma coisa está mal. O sistema capitalista é ineficaz e destrutivo,irracional e injusto.

É ineficaz e destrutivo,porque mesmo nos anos em que funciona melhor uma quarta parte da sua capacidade de produção não está a ser utilizada.
É ineficaz e destrutivo porque periodicamente está em crise,em inflação ou em deflação. E quando chega a crise já não é um quarto mas mais de metade da capacidade produtiva que fica paralizada.


Os mais velhos recordam-se da crise de 1930 durante a qual o mundo capitalista atravessou a miséria mais espantosa. Já estamos todos habituados à inflação e ao desemprego periódicos.

O sistema capitalista é ineficaz e destrutivo porque é incapaz de dar trabalho útil a todos os homens e mulheres que o desejam e ao mesmo tempo permite que milhares de pessoas física e mentalmente sãs vivam sem nunca terem trabalhado. É incapaz de desenvolver os recursos do país,de aproveitar a totalidade do potencial humano,é incapaz de resolver a contradição da existência de terras incultas ao lado de camponeses sem terra.


É ineficaz e destrutivo,porque ocupa muitos homens e equipamento na produção dos bens de luxo mais extravagantes,não produzindo os bens mais elementares para a vida do povo.

É ineficaz e destrutivo porque,no delírio de aumentar os preços e os lucros,em vez de satisfazer as necessidades humanas,destrói as colheitas e os bens em geral para lhes aumentar a procura e assim subir os preços.

Se bem que seja incrível,no Brasil chegou-se a queimar colheitas inteiras de café. Noutros países,deita-se leite aos rios ou deixa-se apodrecer a fruta nas árvores para conseguir aumentar os lucros vendendo mais caro.

Mas a maior fonte de desperdício e dissipação de bens do capitalismo é a guerra.

Como a economia capitalista funciona com muita dificuldade em situações de paz,os capitalistas conseguem revitalizar a actividade económica recorrendo ao armamento e à guerra. Na guerra,e somente na guerra,o capitalismo consegue dar trabalho aos seus milhões de desempregados,utilizar as máquinas e os materiais,fazer trabalhar a todo o vapor a economia.


Mas qual é o preço desta actividade? A destruição mais espantosa! A destruição das esperanças e sonhos de milhões de seres humanos; a destruição de milhares de escolas,hospitais,linhas de caminho-de-ferro,pontes,portos,minas,redes eléctricas; a destruição de milhares de quilómetros quadrados de terras cultivadas e bosques.

Quanto mais desenvolvido se encontra um país capitalista,mais se acentuam os males assinalados.

Esta ineficácia e destruição não é um simples defeito que se possa corrigir,mas sim uma característica da natureza do sistema capitalista. Estes males só desaparecerão quando o sistema capitalista for varrido da face da Terra.

Retirado de "Exploração Capitalista" de Marta Harnecker e Gabriela Uribe

A minha última leitura de "mesa de cabeçeira"...


Documentário RSA Animate - Crises do Capitalismo


*Fora com o Capitalismo!

segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2012

`Chiclete´

"Clube pastilhas"


Tivesse força de lei o ‘princípio chiclete’ de Vítor Pereira e Isaltino Morais já cumpria pena, um procurador do Ministério Público não se enervava com recursos, a Opinião Pública dava mais crédito à Justiça.


O treinador do FC Porto explanou a sua teoria – os jogadores não são meras chicletes, o mesmo é dizer que não devem ser utilizados num jogo e relegados para o banco no seguinte apenas porque outros estão disponíveis.

O presidente da Câmara de Oeiras – imagino – é avesso ao conceito. Isaltino Morais mastiga as acusações e saboreia os doces recursos, uns atrás dos outros. Para ele, ao contrário de Pereira, a táctica da pastilha é essencial – masca-se e deita-se fora. Tudo bem consumido até ao fim do prazo de validade.


Quem não se conforma é o procurador do Ministério Público de Oeiras. Revoltado com a resolução da juíza em adiar a prisão de Isaltino, aponta uma "gravíssima violação das regras do sistema judicial". E, entre avanços e recuos, a vida do autarca segue sem grandes dramas.

Já Domingos Paciência não teve tanta fortuna num clube que mastiga treinadores tal qual Jorge Jesus devora chicletes em dia de jogo. Futebol e política, uma equipa: Pastilhas Futebol Clube.

domingo, 5 de Fevereiro de 2012

Isto está mau!...

Uma das coisas que me intriga é,por exemplo,estar num café e ouvir frequentemente aquele homem ou mulher a afirmar a plenos pulmões e com um tom resignado que "Isto está mau!...",expressão que é sintomática por todo o país claramente.

"Isto está mau" mas era suposto não estar,e aliás,olhando para trás,ao longo destes 38 anos de "democracia",só houve uma altura em que isto não estava "assim tão mau",quiçá nos primeiros governos de Cavaco Silva,entre 1985 e 1995 sensivelmente,onde as verbas da União Europeia fluíam,o ânimo geral da população era de certa maneira leve e calmo,e que muitos até apelidavam por essas alturas Portugal como a "Califórnia da Europa",exagero claro,mas que reflectia um bocado a relativa serenidade que se vivia na altura.

Mas,como se viria a verificar anos mais tarde,muitos erros se cometeram nessa altura de aparente calmaria e prosperidade,derivado essencialmente desse excesso de confiança geral,dos dinheiros da União Europeia mal distribuídos e aplicados,e de muitos se terem aproveitado dessa conjuntura favorável para se auto promoverem ou tirar lucro de uma ou outra maneira,sem pensar a médio-longo prazo quiçá,e acentuado o desnível social na sociedade portuguesa.


Mas o que me intriga não é o facto propriamente de o dizerem,porque a verdade infelizmente mora na frase em si,mas sim a resistência temporal que a assiste.

Eu explico : Resistência temporal no aspecto em que esta frase em particular resistiu ao passar do tempo de forma notável,perdurando até aos dias do hoje,e,ao que parece,vai continuar por cá mais uns bons tempos.

Uma das explicações para esse "fenómeno" poderia estar nas características "naturais" do português,o eterno insatisfeito,o crítico constante,o fado,a melancolia e a saudade,tudo devidamente simbolizado na figura bonacheirona de um Zé Povinho ou numa vistosa crista vermelha de um galo de Barcelos.


Parece até que já cá anda desde um tal de dia 25 de Abril de 1974,o que é caricato,dado que nos objectivos principais da revolução que aconteceu nesse mesmo dia estava precisamente o criar das bases para uma vida melhor para os portugueses,a equidade,o crescimento económico/cultural/social,uma democracia funcional e justa.


Democracia : é um regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos (povo), direta ou indiretamente, por meio de representantes eleitos — forma mais usual.Outros itens importantes na democracia incluem exatamente quem é "o Povo", isto é, quem terá direito ao voto; como proteger os direitos de minorias contra a "tirania da maioria" e qual sistema deve ser usado para a eleição de representantes ou outros executivos.

Está claro que este conceito acima descrito foi sendo,ao longo dos anos,deturpado e usurpado,dado que "o Povo" tornou-se descartável,subserviente,vitíma de manipulação e alvo de um sem número de interesses políticos e afins totalmente castradores,levando ao que hoje todos presenciamos,uma sociedade amorfa,conformada e a ver passar navios,se bem que é sempre salutar presenciar a organização de manifestações de desagrado sonoro e forte aqui e ali,ao menos é sinal que estamos vivos e que há voz.


Portanto lembrem-se,da próxima vez que ouvirem de alguém um sonoro "Isto está mau!..." respondam de imediato "Está sim,mas ao menos estamos e estaremos cá para lidar com isso e combater as adversidades que surjam!"...ah e rematem com um esperançoso e revigorante "E voltaremos a ser a Califórnia da Europa!".

Behave.

sábado, 21 de Janeiro de 2012

Vamos ajudar o Aníbal


Em campanha em Viana do Castelo, Cavaco Silva foi abordado por uma senhora idosa, que lhe pediu uma reforma, pois trabalhou a vida toda no campo e não tinha reforma. Ao que Cavaco Silva lhe respondeu (meio indignado) que a sua mulher só ganhava 800€...



Cavaco usou esquema para não pagar sisa.
Cavaco Silva entregou a casa Mariani e recebeu a Gaivota Azul, cada uma avaliada pelo mesmo valor de 135 mil euros, em 1998. Mas só declarou, na troca, um "terreno para construção".




À luz destas e outras evidências peço encarecidamente que ajudem este pobre coitado a ter um vida digna,que o permita,no mínimo,ter um tecto para viver,pão e vinho na mesa...um ser humano não merece viver desta maneira.


Touching indeed.

quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

`Cyber´ Censura


PROTECT-IP is a bill that has been introduced in the Senate and the House and is moving quickly through Congress. It gives the government and corporations the ability to censor the net, in the name of protecting "creativity". The law would let the government or corporations censor entire sites-- they just have to convince a judge that the site is "dedicated to copyright infringement."

The government has already wrongly shut down sites without any recourse to the site owner. Under this bill, sharing a video with anything copyrighted in it, or what sites like Youtube and Twitter do, would be considered illegal behavior according to this bill.

According to the Congressional Budget Office, this bill would cost us $47 million tax dollars a year — that's for a fix that won't work, disrupts the internet, stifles innovation, shuts out diverse voices, and censors the internet. This bill is bad for creativity and does not protect your rights.



Isto a confirmar-se constituirá um forte ataque e censura à livre expressão e privacidade de cada um,podendo ter repercussões muito negativas no bom funcionamento de milhares de sites,instituições e afins. As repercussões a nível mundial poderão ser muito mas muito gravosas.
Esperemos por desenvolvimentos...

domingo, 15 de Janeiro de 2012

Little Tombstone

In a small town in the Far-West, the Good and the Bad, challenge each other to showdown. The Undertaker takes some interest in the show-down between the opponents...


Making of :



Excelente animação...

quinta-feira, 5 de Janeiro de 2012

A Falência Mental

Um reputado estudo internacional afirma que a pátria passou de uma ‘democracia plena’ para uma ‘democracia com falhas’. Motivo? A ‘erosão da soberania’ com a crise do euro, um pormenor que não perturba os patriotas.

Claro que, para sermos honestos, Portugal sempre foi uma ‘democracia com falhas’. Basta ter o Partido Comunista Português.

Só esta semana, aliás, o PCP mostrou o que vale: começou por expressar as suas sentidas condolências ao povo da Coreia do Norte
pela morte do psicopata Kim Jong-il; e recusou-se a participar num voto de pesar pela morte de Václav Havel.

Sim, eu sei: seria absurdo que o PCP abjurasse os seus sagrados e aberrantes princípios. Mas é irónico que, em poucos dias, um partido com representação parlamentar mostre tão claramente a sua essência: chorando em público pela morte de um tirano; e recusando-se a fazê-lo por alguém que lutou contra a tirania.


A nossa falência, antes de ser financeira, é sobretudo mental.

in CM
Edição de 24 Dezembro 2011
A Voz da Razão - Por: João Pereira Coutinho (Colunista)

-

Não gostei: Discordo quando ele rotula precipitadamente e abruptamente os princípios do Partido Comunista Português de "aberrantes". Acho de certa maneira uma falta de respeito para com o próprio partido em questão e seus militantes e que poderia e deveria ter sido evitada.

"O Fair-Play é uma treta" como diria o outro?

Talvez.

Ou talvez não...

...quando se tem telhados de vidro não convém andar aí à pedrada.

Posso tar enganado,mas provavelmente os princípios do partido a que este senhor é afecto ou simpatizante são porventura ainda mais obscenos,e que,inclusivé,reflectem a tal `democracia com falhas´ que ele refere no início do artigo e que possivelmente ainda hoje é vigente.

...mas isto sou eu a divagar e a contemplar os "ses".

Moving on.

Gostei: "é irónico que, em poucos dias, um partido com representação parlamentar mostre tão claramente a sua essência: chorando em público pela morte de um tirano; e recusando-se a fazê-lo por alguém que lutou contra a tirania."

Defacto,e à semelhança de uma tomada de posição que eu já havia mencionado aqui no blog,o PCP volta a demonstrar uma incongruência moral e ética gritante,fazendo `finca pé´ no que concerne às suas `redes´ de amizades políticas e ideológicas milenares,essas mesmo que simbolizam peremptoriamente regimes opressivos,prepotentes e com passados de desrespeito pela condição e direitos humanos.

Os "camaradas" acima de tudo não é?

Certo. Mas quando depois vierem declamar versos e poemas de luta pelos trabalhadores,pelos portugueses,por melhores condições de vida,por respeito pela vida humana,lembrem-se dos vossos amigos...espera,nós ou eles?

Confuso não é? Pois é. O orgulho ideológico e partidário tem destas coisas defacto.

Bem,secalhar hoje em dia até é mais salutar ter esse tipo de amizades do que dormir literalmente "na cama" com um francês baixote de nariz empinado e uma alemã bonacheirona com desejos de sangue....

...bem,e por aqui me fico senão ainda vou dentro.

segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012